Blog do Constantino Neto - Polêmico mas verdadeiro! Blog do Constantino Neto Zé Doca Maranhão

QUAL A SITUACAO DOS TRABALHADORES EM 2022???

O ano de 2022 começando, infelizmente, com a comprovação que mais uma vez o trabalhadores e as trabalhadoras estão mais empobrecidos.

Muitos trabalhadores e trabalhadoras não devem se recordar e muito menos saber nada sobre esse número: 13.467 de 11 de Novembro de 2017.

Pois bem, foi a partir desse dia que muita coisa piorou ainda mais para os trabalhadores e trabalhadoras.

Na época foi comemorado por muitos o fim do Imposto Sindical, esse mecanismo criado por Getúlio Vargas no longínquo ano de 1943; essa era a principal forma de manutenção dos sindicatos no país como as homologações de Rescisões de contrato de trabalho.

Esse tema já, anteriormente fora debatido por inúmeras vezes, havia pensamentos para se mantiver essa fórmula e também para se criar outro mecanismo de manutenção das entidades.

Os sindicatos perderam essa arrecadação; e os trabalhadores e trabalhadoras, o que perderam? MUITO MAIS!

Aqui não irei enumerar tais retrocessos, isso ficará para nosso próximo “bate- papo”.

Hoje pretendo relembrar aos trabalhadores e trabalhadoras às muitas conquistas e vitórias que seu Sindicato e nossa federação conseguiram para o trabalhador e sua família, não deixando de esquecer que juntamente com todos os Sindicatos na indústria da construção e do mobiliário de todo estado e principalmente a Federação.

Existe uma história de lutas que não posso deixar ser apagada e muito menos esquecida.
Não vamos descansar, enquanto empresários terceirizar obras com empreiteiros que na maioria das vezes usam estes artifícios para precárizar a vida dos trabalhadores. São inúmeras obras que a gente visita que os trabalhadores estão trabalhando sem EPI’s, sem condições higiênicas, recebendo diárias sem registro na carteira, com horários determinados por estes, se dizem mestre de obras e assim eles sonegam impostos e direitos trabalhista.
Nossas visitas fora feitas em toda nossa base, a partir deste mês, vamos enviar relatórios às delegacias, ministério publico local e  ministério publico do trabalho.
O trabalho degradante que se configure trabalho escravos direitos que esta na constituição federal, pode ser denunciada a policia, e promotores e os direitos trabalhistas a justiça do trabalho e ministério publico do trabalho. Isto já foi exposto para todos em visitas em varias empresas e canteiros de obras, tanto no publico ou no privado.
Não podemos sacrificar as pessoas que às vezes por falta de informações ou até por necessidade, aceitar este tipo de tratamento, por empresas e pessoas que se intitulam empreiteiros, degradando a área da construção civil.

Mesmo com todo esse quadro negativo conseguimos ainda acordos coletivos, onde, conseguimos manter os inúmeros benefícios de nossa Convenção Coletiva. Isso graças aos esforços do Sindicato sempre vale lembrar isso: os benefícios que a classe recebe foram conquistados pelo Sindicato e a Federação.

Vamos ser repetitivos sim, isso tem que ser reconhecido pelo trabalhador e trabalhadora!

Relembramos novamente que os benefícios que o trabalhador e a trabalhadora recebem foram conquistas do Sindicato, nenhum patrão concede de livre e espontânea vontade.

Também alertamos que é obrigatório o patronato cumprir o Acordo Coletivo, não é opcional.

Agora, após o Acordo Coletivo concluído inicia a fiscalização para o cumprimento obrigatório do mesmo.

Nas empresas onde os trabalhadores e trabalhadoras são conscientes e dão o devido valor ao Sindicato, são participativos, não temos problemas com o cumprimento do Acordo Coletivo pelo patronato. Empresas onde a classe trabalhadora pensa que o Sindicato é seu inimigo e não participa o patronato esta a vontade para não cumprir o Acordo precarizar desvalorizar mão de obra.

Nossos canais de comunicação estão abertos para denúncias de descumprimento do Acordo Coletivo, denuncie.

Novamente alertando, o Acordo Coletivo tem a validade de 01 ano, não é eterno, todo ano tem que ser renegociado e renovado, por isso a importância de uma entidade sindical aparelhada para fazer frente ao poderio empresarial. Patronato pode por em prática a lucratividade, inserida naquele número lá do início, pesquise e saberá o mal que isso pode causar ainda mais no seu bolso.

Conclamo a todo trabalhador e trabalhadora valorize seu Sindicato, essa entidade é seu maior patrimônio!

Alertamos aos trabalhadores e trabalhadoras que corremos um grande risco de retroceder em nossas conquistas históricas

Agora você trabalhador e trabalhadora depende muito de seu Sindicato!

“O maior patrimônio de uma empresa são seus trabalhadores e trabalhadoras, peço que isso seja transmitido ao patronal”. O maior adversário do patronal é seu concorrente, os trabalhadores são os grandes produtores de riqueza para o patrão. Não é justo que todo ano o patronal venha com propostas de precarizar à vida do trabalhador.

Hoje vivemos tempos estranhos, onde se promete a possibilidade de empregos sem direitos, ou todos os direitos sem emprego. Oque vivenciamos é muito desemprego e a continuidade de redução de direitos.

Todos sabem que o desemprego assola o Brasil, milhões de pessoas a busca de uma colocação e renda, porém, não podemos aceitar pacificamente perder ainda mais o pouco que temos.

Neste mês haverá muitos embates sobre acordos e convenções, pois com a inflação todos as proposta de pisos salarias trabalhada ao longo do ano ficou comprometida pelo a má gestão da politica do ministro da economia neste desequilíbrio econômico que vive o pais querem colocar sempre as perdas no colo do trabalhador, mais estamos atentos que deus nos der sabedoria para conter os ataques patronais e fecha Acordo Convenções coletiva de Trabalho sem muitas perdas para os trabalhadores e trabalhadoras.

Novamente o Sindicato não abandonará a luta para melhorar às condições de trabalho de todos os trabalhadores e trabalhadoras.

Francisco Amorim Presidente

Há ideologia na política Brasileira?

Francisco Amorim

O atual sistema político brasileiro é muito interessante: há partidos que se definem de esquerda, outros se consideram apenas socialistas, por mais amplo que possa ser esta definição, há também comunistas e social-democratas, esquerda verde e os que se consideram de centro. Porém, não há, entre todos, um que se assuma como direitista.

É uma situação um tanto incomum na política dos principais países do mundo. Todas as grandes democracias do mundo têm ao menos um partido conservador forte, como o PP espanhol, o Partido Republicano dos Estados Unidos, a UMP francesa e o PDL italiano. O que ocorre com a direita brasileira para não estar presente no espectro político? Será que não haveria simpatizantes para esta tendência? Para especialistas e políticos, a causa para isto acontecer está na herança maldita da ditadura militar.

No Brasil, o discurso adotado pelos partidos políticos pouco se diferencia: todos adotam termos como “justiça social”, “distribuição de riqueza” ou “igualdade”. Obviamente, ninguém é contra essas bandeiras, mas o linguajar denuncia que todos, por razões diversas, adotam um vocabulário de esquerda. Expressões como “livre iniciativa”, “responsabilidade individual” e “valores morais” raramente são ouvidas pelos corredores do Congresso ou do Palácio do Planalto. As palavras “social”, “trabalhista” e “socialista” aparecem na maioria dos nomes das legendas. Há apenas um partido que faz referência ao liberalismo e nenhum que tenha a expressão “conservador” no nome.

Para o cientista político Ricardo Caldas, a rejeição ao rótulo de direitista está ligada à herança negativa deixada pelas legendas conservadores no país. Estes partidos foram contra a abolição da escravidão, contra o fim da monarquia e, na figura da Arena, apoiaram o regime militar. Não é uma ficha corrida das melhores. “Eles tiveram dificuldade de conviver com a democracia e ficaram com essa pecha de antidemocráticos.” O especialista acredita que a direita brasileira não se modernizou.

Primeiramente temos de entender de modo bem RASTEIRO o que é ideologia. Há vários significados para esse termo, o mais persistente é como um sistema de “idéias”, ou seja, é uma forma de entender o mundo e como se posicionar nele. MAS, LEMBRANDO, NÃO EXISTE SÓ ESSE SIGNIFICADO. De qualquer maneira nenhuma sociedade, partido ou grupo social é desprovida de seus valores, crenças, ideologias que fazem parte de um sistema mais amplo.

 No Brasil Em um determinado grupo não há uma “verdadeira ideologia”, mas há várias que compõem seu modo de vida.  Os estudos culturais demonstram que, mesmo na “indústria cultural”, os meios de comunicações de massas não expressam uma única visão do mundo ideológico, mas uma vasta pluralidade de ideologias tanto no discurso como na prática. Os políticos atuais no Brasil se confundem entre oq e uma corrente ideológica não consegue se definir entre a esquerda e a direita confundem a população não conseguem apresentar para os eleitores seus admiradores uma proposta a que possa se firmar direita ou esquerda atualmente Observamos uma guerra política religiosa onde grupos políticos se beneficiam com discursos de religiosos conservadores direitistas mais que na verdade não consegue estas afirmações por seu passado recente quando militou votou apoiou propostas candidatos de esquerda por conveniências políticas que lhes beneficiavam.

Por Francisco Amorim