Blog do Constantino Neto - Polêmico mas verdadeiro! Blog do Constantino Neto Zé Doca Maranhão

POPULAÇÃO DE CAXIAS DIZ “NAO” ÁS FESTAS DE REVEILLON E CARNAVAL

A Prefeitura de Caxias está fazendo desde o início desta semana uma consulta pública, através do site oficial , para saber se deve ou não realizar o Réveillon e Carnaval em 2022. E, de acordo com parciais, a grande maioria dos votos é CONTRA a realização dessas duas grandes festas consideradas mais importantes no calendário anual.

A preocupação dos gestores municipais se refere ao número de casos de Covid-19 na cidade que, felizmente, diminuíram nos últimos meses com o avanço da vacinação.

Conforme um Boletim Epidemiológico divulgado no último domingo (21), seis casos de internação hospitalar foram registrados em Caxias.

Vale ressaltar que o município já aplicou 224.567 doses das vacinas contra a covid-19, das 268.571 doses recebidas e mais de 70% da população já foi imunizada. Mas mesmo assim, percebe-se a preocupação das pessoas com uma ‘possível’ nova onda da doença que tem avançado em outros países.

Mais de cinco mil pessoas já votaram na consulta pública da Prefeitura de Caxias sobre a realização das festas (confira abaixo), e quase 4 mil não querem arriscar e dizem NÃO ao Réveillon e ao Carnaval de rua.

Diz o ditado: “Seguro morreu de velho!”

Comissão da Câmara aprova proposta que reconhece vaquejada como esporte

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que qualifica e regulamenta como atividade desportiva a vaquejada, praticada nas modalidades amadora e profissional. A prática deverá seguir regras de proteção à saúde e à integridade física dos animais, desde o transporte até a montaria.

O relator, deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE), recomendou a aprovação do substitutivo da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural ao Projeto de Lei 2452/11, do deputado Efraim Filho (DEM-PB), e dois apensados.

Segundo o texto aprovado, a vaquejada é uma competição, em duplas, com montarias, de domínio sobre bovinos, no qual é julgada a habilidade dos atletas em dominar o animal com destreza e perícia. Somente poderão participar os animais liberados para competição conforme atestado de médico veterinário.

“Na vaquejada, atualmente existe uma estrutura completa em torno do evento que pode gerar milhares de empregos”, observou o relator. “Com relação ao bem-estar dos animais, pode-se afirmar que a alimentação é realizada de forma sistemática, as acomodações são adequadas e os transportes apropriados”, disse Mitidieri.

Ele lembrou ainda que, pela Emenda Constitucional 96, manifestações culturais nacionais não serão consideradas cruéis desde que regulamentadas em norma específica que assegure o bem-estar dos animais. A Lei 13.364/16, por sua vez, reconheceu o rodeio, a vaquejada e o laço como manifestações culturais.

No Nordeste, segundo o relator, a prática existe desde o século 19. “Existem hoje dezenas de parques de vaquejada, e vaqueiros de todo o País se reúnem para competirem por glórias e prêmios, que são cada vez mais atrativos”, disse Fábio Mitidieri.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e de Justiça e de Cidadania. Além da Comissão de Agricultura, a proposta também já foi aprovada pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

 

Fonte: Agência Câmara de Notícias

ALEXANDRE GARCIA: NEM NA ÉPOCA DA DITADURA HOUVE TANTA CENSURA COMO AGORA

Ao relembrar do início de sua carreira em 1971, o jornalista Alexandre Garcia afirmou que nem em seu trabalho durante o período do regime militar no Brasil sentiu opressão da censura como têm sentido atualmente. Ele pondera, porém, que não declarou oposição ao governo da época e que trabalha em jornal que buscava neutralidade.

– Era o governo Medici, Geisel e eu nunca senti a censura que eu sinto hoje. Também nunca inventei de dizer “vamos derrubar o governo”. Talvez quem tivesse planejando derrubar o governo tenha sentido.

Garcia revelou ainda ter retirado boa parte de seus conteúdos nas redes sociais do ar para não violar as normas das plataformas.

Minha filha me orientou a tirar uns 300 comentários do Youtube para eu me enquadrar nas regras internas, ou seria punido. Então, eu tirei preventivamente qualquer referência a coisas proibidas na pandemia.

Na avaliação do comunicador, a “crítica”, hoje, tem sido confundida como “ataque” ou “ameaça” à democracia.

A liberdade de opinião está prevista no artigo 220 da Constituição. As pessoas têm direito do livre pensar (…) Isso é fundamental para a democracia. O poder que vem do povo não é o poder para concordar, pois para concordar não precisa de poder.

Por Alexandre Garcia

MAIS DE 1.700 DIAS ENGAVETADO A PEC QUE ACABA COM FORO PRIVILEGIADO

Foro privilegiado continua engavetado sem previsão de análise na Câmara.

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) continua na batalha para que a Câmara paute sua Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o fim do foro privilegiado. A proposta foi aprovada no Senado em 2017 e, só um ano depois, uma comissão especial da Câmara passou a analisar a PEC. De lá para cá, não houve qualquer evolução. Já são 1730 dias, que correspondem a quase 4 anos sem votação da PEC.

55 mil privilegiados
São 55 mil autoridades beneficiadas pelo privilégio de foro, segundo o senador Álvaro Dias, nos três níveis de governo.

Grande inimigo
Em agosto de 2020, Rodrigo Maia presidia a Câmara quando ignorou pedido da senadora Leila Barros (DF) e de mais 25 para pautar a PEC.

Ouvidos moucos
Maia, aliás, ignorou 21 pedidos para incluir a PEC do Fim do Foro em votação. Este ano já foram dez pedidos encaminhados a Arthur Lira.

Temor da 1ª instância
Na Câmara, acham que o fim do foro privilegiado “dá muito poder” a juízes de primeira instancia, que passariam a julgar suas excelências

VALDEMAR COSTA NETO CONFIRMA FILIACÃO DE BOLSONARO NO PL

O Partido Liberal confirmou que Jair Bolsonaro vai integrar a legenda para concorrer às eleições de 2022. O PL afirma que se reuniu com o presidente da República nesta terça-feira (23), quando ele e o presidente do partido, Valdemar Costa Neto, definiram a filiação e a data da cerimônia.

A filiação será oficializada em 30 de novembro, em evento em Brasília. Na semana passada, o partido comandado por Valdemar Costa Neto cedeu a algumas exigências feitas por Bolsonaro, na tentativa de garantir o ingresso do chefe do Executivo.

Após reunião com a cúpula do PL, Costa Neto recebeu “carta branca” para cuidar do processo de filiação de Bolsonaro. Uma das principais decisões tomadas pelo partido é a de que a sigla não faça alianças nas eleições do ano que vem com partidos ou políticos que sejam adversários do presidente da República.

Antes dessa reunião, Bolsonaro e Costa Neto discutiram, e o PL cancelou a cerimônia que confirmaria a entrada do mandatário no partido. O presidente ficou insatisfeito, por exemplo, com o apoio do diretório do PL em São Paulo à candidatura do vice-governador paulista, Rodrigo Garcia (PSDB), ao posto de governador de estado.

Bolsonaro não aceitava esse posicionamento, pois entende que o PL estaria dando palco para um dos seus principais rivais políticos, o governador João Doria (PSDB-SP), que se coloca como pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto.

COMO AVALIAR A CAPACIDADE DO IDOSO

Hoje são mais de 20 milhões de brasileiros na terceira idade,sendo que 13% sofre com dificuldades para realizar as tarefas diárias. É neste cenário que devemos observar a pessoa da 3 idade para garantir o seu bem estar e a qualidade de vida.
As atividades da vida diária como:
Trabalhos domésticos, subir escadas, vestir-se, cosinhar , tomar banho, curvar-se, levantar-se são tarefas comuns que uma pessoa deve ser capaz de realizar para viver de forma independente. São chamadas de “AVDs”.
Essas tarefas básicas são observadas no idoso para avaliar a capacidade de viver sem um cuidador na sua rotina diária.

QUAIS OS PRINCIPAIS EXEMPLOS A SEREM OBSERVADOS:

1- O idoso é capaz de preparar a sua própria comida?
2- o idoso é capaz de cuidar da sua higiene pessoal?
3- O idoso é capaz de fazer as suas proprias compras diárias?
4- O idoso é capaz de ligar ou receber chamadas telefônicas de forma independente?
5- O idoso é capaz de se locomover, sair ou andar nas ruas?
6- O idoso é capaz de pagar ou administrar seus próprios rendimentos ou finanças?.
7- O idoso é capaz de controlar e tomar seus próprios remédios de forma adequada?
O grande desafio está em reconhecer a importância na indicação de um cuidador quando se fizer necessário.

Por: Dra. Lisiane Paiva – Fisioterapeuta

Há ideologia na política Brasileira?

Francisco Amorim

O atual sistema político brasileiro é muito interessante: há partidos que se definem de esquerda, outros se consideram apenas socialistas, por mais amplo que possa ser esta definição, há também comunistas e social-democratas, esquerda verde e os que se consideram de centro. Porém, não há, entre todos, um que se assuma como direitista.

É uma situação um tanto incomum na política dos principais países do mundo. Todas as grandes democracias do mundo têm ao menos um partido conservador forte, como o PP espanhol, o Partido Republicano dos Estados Unidos, a UMP francesa e o PDL italiano. O que ocorre com a direita brasileira para não estar presente no espectro político? Será que não haveria simpatizantes para esta tendência? Para especialistas e políticos, a causa para isto acontecer está na herança maldita da ditadura militar.

No Brasil, o discurso adotado pelos partidos políticos pouco se diferencia: todos adotam termos como “justiça social”, “distribuição de riqueza” ou “igualdade”. Obviamente, ninguém é contra essas bandeiras, mas o linguajar denuncia que todos, por razões diversas, adotam um vocabulário de esquerda. Expressões como “livre iniciativa”, “responsabilidade individual” e “valores morais” raramente são ouvidas pelos corredores do Congresso ou do Palácio do Planalto. As palavras “social”, “trabalhista” e “socialista” aparecem na maioria dos nomes das legendas. Há apenas um partido que faz referência ao liberalismo e nenhum que tenha a expressão “conservador” no nome.

Para o cientista político Ricardo Caldas, a rejeição ao rótulo de direitista está ligada à herança negativa deixada pelas legendas conservadores no país. Estes partidos foram contra a abolição da escravidão, contra o fim da monarquia e, na figura da Arena, apoiaram o regime militar. Não é uma ficha corrida das melhores. “Eles tiveram dificuldade de conviver com a democracia e ficaram com essa pecha de antidemocráticos.” O especialista acredita que a direita brasileira não se modernizou.

Primeiramente temos de entender de modo bem RASTEIRO o que é ideologia. Há vários significados para esse termo, o mais persistente é como um sistema de “idéias”, ou seja, é uma forma de entender o mundo e como se posicionar nele. MAS, LEMBRANDO, NÃO EXISTE SÓ ESSE SIGNIFICADO. De qualquer maneira nenhuma sociedade, partido ou grupo social é desprovida de seus valores, crenças, ideologias que fazem parte de um sistema mais amplo.

 No Brasil Em um determinado grupo não há uma “verdadeira ideologia”, mas há várias que compõem seu modo de vida.  Os estudos culturais demonstram que, mesmo na “indústria cultural”, os meios de comunicações de massas não expressam uma única visão do mundo ideológico, mas uma vasta pluralidade de ideologias tanto no discurso como na prática. Os políticos atuais no Brasil se confundem entre oq e uma corrente ideológica não consegue se definir entre a esquerda e a direita confundem a população não conseguem apresentar para os eleitores seus admiradores uma proposta a que possa se firmar direita ou esquerda atualmente Observamos uma guerra política religiosa onde grupos políticos se beneficiam com discursos de religiosos conservadores direitistas mais que na verdade não consegue estas afirmações por seu passado recente quando militou votou apoiou propostas candidatos de esquerda por conveniências políticas que lhes beneficiavam.

Por Francisco Amorim

VEIN VIDAL 100% REJEITADO PELOS OUVINTES DA RÁDIO ALVORADA

O programa “A TRIBUNA DO POVO” colocou a prova com seus ouvintes a aceitação popular entre o âncora do programa Constantino Neto e Vein Vidal, chefe do setor de Iluminação Publica da Prefeitura Municipal de Zé Doca, depois que Vein Vidal ligou para o âncora após o programa de ontem (18) para intimida-lo dizendo que ele deveria sair da cidade de Zé Doca.

Constantino Neto colocou a sua popularidade em jogo no programa de hoje (19) com a seguinte pergunta para os ouvintes:

QUEM VOCE ACHA QUE DEVERIA SAIR DA CIDADE, CONSTANTINO NETO OU VEIN VIDAL?

Os ouvintes se manifestaram através de áudios e mensagem onde 100% foram a favor de Constantino Neto (áudios abaixo)

Após o programa o secretário de transportes CARECA e também marido da prefeita de Zé Doca Josinha Cunha se dirigiu até a emissora para tirar satisfações, sem obter êxito.

Em seguida o secretario de Administração do municipio JOSÉ JAILTON FERREIRA SANTOS também entrou em contato com o âncora do programa para tirar satisfações com palavras ditatoriais de quem acha que intimida se impondo como sendo autoridade de Zé Doca.

Interrogatório próprio de um ditador

Autoritarismo ou democracia??
DEVE ME EXPLICAR????

Mas qual foi o motivo para tamanha revolta desses 2 secretários?

Após Constantino Neto elogiar alguns dos atuais secretários como Marcos Sampaio (obras) Maycon Alves (Cultura) Dra Isaura (saúde) Gilmar Soares Esportes) André Solteiro (agricultura) e dizer que os outros secretários eram um zero a esquerda, eis que se rebelaram e tentaram tirar satisfações.

Será que esses secretários acham que vivem na Coreia do Norte, em Cuba ou Venezuela e nunca leram o que diz a constituição?

A Constituição de 1988 reservou um capítulo específico para a comunicação social (arts. 220 a 224). Ele trata de temas relevantes para a sociedade, ao disciplinar a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa, a censura, a propriedade das empresas jornalísticas e a livre concorrência.

Nesse contexto, a Constituição assegurou a mais ampla liberdade de manifestação do pensamento (arts. 5º, inciso IV e 220). No que tange especificamente à liberdade de imprensa, a Constituição é expressa: “nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, incisos IV, V, X, XIII e XIV” (art. 220, § 1º).

Podem estar no poder, mas não podem se esquecer que recebem seus salários com o dinheiro público e vivemos numa democracia onde a imprensa é livre.
Portanto respeitem a imprensa de Zé Doca.

Constantino Neto convidou o secretário de administração JOSÉ JAILTON para uma entrevista amanhã (20) no programa onde ele teria chance de mostrar seu trabalho e desempenho na devida pasta mas este não aceitou o convite.
Não me perguntem porque, eu nem imagino…

Por Constantino Neto

CARROS DE SOM (BARULHO) IRRITA MORADORES DE ZÉ DOCA

Moradores de Zé Doca reclamam irritados com a falta de atitudes por parte do Secretário do Meio Ambiente Rogério Rocha que nada faz para resolver o problema do barulho causado por alguns carros de som nas ruas do Centro e bairros de Zé Doca.

As reclamações são tantas que a Rádio Alvorada 780AM resolveu fazer uma campanha contra o abuso e total falta de respeito com a sociedade.

Dona Maria Rita da Vila Nova disse irritada que não tem sossego porque a Rua Getúlio Vargas é a rota de todos os Carros de som, e afirmou que ” Eu não compro mais as mercadorias das lojas que não respeitam os idosos.”. Enquanto isso o secretário Rogério Rocha se faz de cego, surdo e mudo e não ve o abuso das Frutarias com verdadeiros paredões em frente das lojas e pior, tomando totalmente as calçadas que em qualquer cidade civilizada seria para passagem de pedestres. Fica a pergunta: Porque o secretário não toma nenhuma atitude contra esses abusos? Será porque esses comerciantes são amigos do poder??? Ou em Zé Doca o rigor da lei é seletiva?

Não me perguntem porque eu não sei..

Por Constantino Neto

 

 

VALDEMAR COSTA NETO TEM CARTA BRANCA DO PL PARA DECIDIR SOBRE FILIACÃO COM BOLSONARO.

Com reunião em andamento, nesta quarta-feira (17/11), senadores bolsonaristas afirmam que partido vai seguir decisão do chefe da sigla. Segundo eles, legenda irá apoiar Jair Bolsonaro integralmente
Os senadores Jorginho Mello (PL-SC) e Wellington Fagundes (PL-MT) anunciaram que o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, tem carta branca para acertar os detalhes para a filiação do presidente Jair Bolsonaro.
Após discordâncias ocorridas na última semana, que adiou a oficialização da entrada do chefe do Executivo no partido, em evento marcado para o próximo dia 22, os senadores afirmaram à imprensa que a sigla está pacificada e que não haverá apoios pontuais a candidatos de esquerda.

Na questão estadual, Pernambuco, São Paulo e Piauí tinham divergências quanto ao apoio a Bolsonaro. Em SP, por exemplo, estava fechado apoio a Rodrigo Garcia (PSDB), vice do governador João Doria (PSDB), um dos maiores rivais do presidente.
No Maranhão não há divergências dos Liberais ao nome de Josimar de Maranhaozinho presidente do PL MA.
No acordo deve também encerrar tentativas de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do PT por parte de Valdemar.